Friday, 22 March 2019

 

 

O evento reuniu 233 atletas de diversas cidades do Rio Grande do Sul
Aconteceu, durante todo o domingo (10), a 5ª Copa Garras de Taekwondo em Capão
da Canoa. O evento reuniu 233 atletas de diversas cidades do Rio Grande do Sul e
aconteceu no Ginásio de Esportes Otto Birlem. Atletas de Capão da Canoa obtiveram
destaque em diferentes categorias.
A organização do campeonato ficou a cargo da Associação Garras de Taekwondo, com
apoio da Prefeitura de Capão da Canoa, através do Departamento de Esportes, órgão
vinculado à Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio.
O Prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, destaca que o esporte é uma
das prioridades do governo, por ser uma ferramenta de transformação social. “O
esporte salva vidas, por isso seguiremos apoiando competições como a Copa Garras de
Taekwondo, por sabermos de sua importância para muitas família”, diz.
O esporte
O Taekwondo é uma arte marcial de defesa pessoal, além de ser um esporte olímpico,
fazendo parte das olimpíadas de Seul em 1988 como esporte de exibição. Já em 2000
tornou-se um esporte olímpico oficial, fazendo parte do quadro de medalhas.
Criado na Coreia e com raízes milenares, o Taekwondo trabalha o condicionamento
físico, flexibilidade, concentração, equilíbrio corporal e mental. Os princípios do
Taekwondo são: cortesia, integridade, perseverança, autocontrole e espírito
indomável.

 

Matéria: Bernardo Zamperetti
Fotos: Luiz Moraes

Para otimizar os serviços de limpeza e manutenção dos espaços públicos de Sumaré, no último sábado, dia 9, colaboradores municipais e voluntários realizaram mutirões em todas as regiões da cidade. Sob supervisão da Secretaria de Serviços Públicos, por meio das sete Administrações Regionais, foram realizados os serviços de limpeza, varrição, roçagem, poda de árvores, tapa buracos, troca de lâmpadas, pintura de guias e plantio de mudas nas principais ruas e avenidas do município.

 

O prefeito Luiz Dalben, ao lado de secretários municipais e do vereador Dirceu Dalben, também participou das atividades. “Decidimos por essa força-tarefa, reunindo recursos, para realizar, em um único dia, o que geralmente cada Administração Regional faz em uma semana. O objetivo foi atender de forma mais satisfatória e eficiente nossos moradores. Agradecemos aos nossos colaboradores e voluntários que, mesmo no fim de semana e sob sol forte, trabalharam com empenho e dedicação para cuidar da nossa cidade”, explicou o prefeito Luiz Dalben. “Agora, contamos com o apoio da população para manter os locais conservados e limpos”, concluiu.

Entrega de duas Ambulâncias em Capão da Canoa

 

 

Com o ganho, será potencializado atendimento pré-hospitalar à população que necessita utilizar o serviço

 

Capão da Canoa recebeu, na manhã de sexta-feira (1º), duas novas ambulâncias do SAMU, modelo de unidade de suporte básico. A entrega foi feita em frente à Prefeitura e contou com a presença do prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, do vice-prefeito, Jairo Marques, e do secretário da saúde, Mauro dos Santos.

 

O serviço é oferecido pelo governo federal brasileiro, em parceria com governos estaduais e prefeituras, com a finalidade de prover o atendimento pré-hospitalar à população. Secretários municipais, servidores públicos da saúde, imprensa e comunidade acompanharam a entrega das duas ambulâncias.

 

O Prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, afirma que a gestão continuará buscando conquistas junto à União e governo estadual. “A saúde pública sempre foi e continuará sendo uma prioridade do nosso governo e toda a equipe da pasta está de parabéns pelo trabalho que vem desempenhando, mesmo diante das dificuldades”, analisa.

 

A Unidade de Suporte Básico é tripulada por um condutor-socorrista e por um técnico de enfermagem, essa viatura atende aos casos de menor complexidade e equipada com equipamentos básicos de suporte à vida, dentre eles: DEA, kit parto, imobilizações para vítimas de trauma, oximetria de pulso, além de ampla classe de medicações como analgésicos, antitérmicos, broncodilatadores, anticonvulsivantes e sedativos.

 

Para o Secretário da Saúde, Mauro dos Santos, trata-se de um momento de extrema importância para o município. “Estamos reforçando um atendimento bastante requisitado e que presta um serviço instantâneo essencial, certamente a população terá muitos benefícios com a chegada das duas ambulâncias”, observa.

 

 

Matéria: Bernardo Zamperetti
Fotos: Luiz Moraes
A urticária apresenta-se em forma de lesões, que, em determinado momento da vida, afeta cerca de 15-20% da população. Na maioria dos casos, a doença dura menos de 6 semanas (urticária aguda), mas raramente persiste além das 6 semanas (urticária crônica). Entenda um pouco mais sobre a doença e melhore sua percepção, caso os sintomas apareçam.
 
 
Quais São As Causas?
 

Na maioria dos casos não é possível identificar as situações específicas que ativam os mastócitos (um tipo de célula da pele que causa a doença), sendo assim, a urticária é classificada como espontânea.
Nos casos em que a causa é conhecida (urticária induzida), esta pode ser devida a: alergia alimentar (marisco, frutos secos, ovo), alergia a medicamentos (antibióticos, anti-inflamatórios), infeções (gripe, gastroenterite), doenças associadas (lúpus eritematosos, doenças da tiroide), fatores físicos (sol, calor, frio, água), exercício físico, stress emocional.

 

Sintomas

As lesões aparecem subitamente em tons avermelhados sobre a pele, com relevo, que provocam prurido (comichão) ou, menos frequentemente, sensação de queimadura ou ardor.
As lesões podem surgir em qualquer parte do corpo, com dimensões variáveis e podem se agravar, dando origem a lesões maiores.

 

Embora menos frequentes, há casos que a urticária pode causar duas possíveis complicações que podem colocar a vida em risco e requerem tratamento de urgência:

 

- Angioedema: São edemas (inchaços) das camadas mais profundas da pele, afetando as pálpebras, lábios, língua, garganta, genitais, mãos e pés. Geralmente acompanha a urticária, mas também ocorre de forma isolada. Nas formas mais graves pode provocar dificuldade em respirar ou engolir.

 

- Anafilaxia: A urticária pode ser uma das primeiras manifestações de uma reação alérgica grave denominada anafilaxia, que pode resultar em dificuldade respiratória, perda de consciência ou mesmo morte, se não for imediatamente tratada.

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico é feito pela observação de lesões características e história típica de aparecimento rápido.
Nos casos com duração superior a 6 semanas (urticária crônica), deverá ser feita avaliação dermatológica e exames laboratoriais. O exame da pele (biópsia) pode ser necessário para especificar qual o tipo de doença de pele.

 

Tratamento

 

O tratamento da urticária engloba o controle dos sintomas e, sempre que possível, deve-se evitar os fatores desencadeantes conhecidos, mencionados anteriormente.

 

Para o alívio dos sintomas, os medicamentos anti-histamínicos H1 não sedativos (que não provocam sonolência) são os fármacos de eleição. Nos casos mais persistentes, outros tipos de medicamentos podem ser necessários. Nenhum medicamento deve ser administrado sem a prévia prescrição de um médico.

 

Conclusão
 

Na maioria dos casos, a urticária não é grave, mas pode comprometer significativamente a qualidade de vida devido a coceira intensa e o desconforto que provoca. A urticária pode ainda, em alguns casos, ser sinal de uma doença interna.

 

As informações contidas neste artigo não devem substituir uma consulta médica.