Wednesday, 18 September 2019

 

 

POR RAFAEL VARELA/ ASCOM SEDAC

Nos dias 17 e 18 de agosto, o Rio Grande do Sul vai celebrar, pela primeira vez, o Dia Estadual do Patrimônio Cultural. Em alusão à data, a Secretaria da Cultura (Sedac) propôs aos municípios, instituições e coletivos governamentais e não governamentais, que desenvolvessem atividades culturais.

A data foi criada por meio do Decreto nº 54.608, de 25 de abril deste ano, e institui o Dia Estadual do Patrimônio Cultural e sua celebração no terceiro final de semana de agosto. Em âmbito nacional, o Dia do Patrimônio Cultural é comemorado em 17 de agosto – nascimento de Rodrigo Melo Franco de Andrade, fundador do IPHAN e diretor da instituição por 30 anos.

Mais de 60 municípios gaúchos já aderiram à programação. Diariamente, novos municípios se somam às atividades que vão de visitação guiada a prédios históricos e manifestações artísticas, passando por oficinas e ações de educação patrimonial. A programação completa está disponível no site da secretaria (www.cultura.rs.gov.br). Um mapa interativo detalha tudo que vai acontecer nas cidades parceiras.

Para o assessor especial de Memória e Patrimônio da Sedac, Eduardo Hahn, festejar o patrimônio cultural é festejar a própria existência da sociedade que o produziu. “É um ato de celebração de sua identidade cultural e de valorização de sua própria existência. O Dia do Patrimônio é chamamento a toda sociedade e serve como símbolo a esta atitude de autorreconhecimento e aceitação”, destaca.

Animada com a adesão dos municípios e instituições, a secretária da Cultura, Beatriz Araujo, revela o que representa pra ela o Dia Estadual do Patrimônio Cultural: “Certa vez me perguntaram que marca eu gostaria de deixar na cultura do Estado. Eu respondi que o Dia do Patrimônio. Nossa ideia é abrir o Palácio Piratini para as pessoas; permitir que elas possam se reconhecer em espaços do nosso patrimônio cultural.”

Palácio Piratini

A sede do governo gaúcho será aberta no dia 17 de agosto para visitas guiadas. No mesmo dia, o governador Eduardo Leite assina o Decreto de Regulamentação do Registro de Bens Culturais Imateriais do Estado, de acordo com a Lei 13.678, alterada pela Lei 14.155. Na sequência, a secretária Beatriz Araujo assina a portaria de tombamento da matriz do antigo Banco Pelotense (localizada no centro de Pelotas) e de outras três filiais do banco, situadas em Cachoeira do Sul, Rio Grande e Santana do Livramento. O que significa que a partir deste ato estas sedes passam a fazer parte do patrimônio cultural do Estado, somando um conjunto de quatro edificações tombadas.

Rafael Varela
Coordenador de Comunicação
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Cultura
+5551 3288-5446
Av. Borges de Medeiros, 1501 - 10º andar
90119-900

 

A estudante formada no Ensino Médio do Campus Osório do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) Juliana Davoglio Estradioto, receberá juntamente com sua orientadora professora Flávia Twardowski, uma homenagem solene na Câmara de Vereadores no dia 19 de agosto, às 19 horas.

 

A homenagem é uma proposição dos Vereadores Ed Moares e Binho Silveira, sendo aprovada por unanimidade.

 

Juliana é responsável pela pesquisa que conquistou em maio o 1º lugar na área de Ciência dos Materiais na maior feira de Ciências do Mundo, a Intel Isef. Na pesquisa, a jovem apresentou um estudo sobre o aproveitamento da casca da noz macadâmia para confeccionar uma membrana biodegradável que pode ser utilizada em curativos de pele ou em embalagens, substituindo o material sintético.

 

Esta importante pesquisa foi orientada pela professora Flávia Twardowski, doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

 

Juliana é técnica em administração pelo IFRS. Desde os 15 anos desenvolveu três projetos de pesquisa na área de sustentabilidade, utilizando resíduos orgânicos para produção de materiais inovadores. Na Intel International Science and Engineering Fair (Intel ISEF) de 2019, foi a primeira brasileira a vencer o primeiro lugar na categoria de Ciência dos Materiais. Como resultado, terá um asteroide com seu sobrenome. Juliana representou o Brasil na feira em outras três ocasiões.

 

Vencedora do Prêmio Jovem Cientista 2018, a aluna também foi a primeira menina a ser selecionada para representar o Brasil no Seminário Internacional de Ciências Juvenis de Estocolmo (SIYSS, em inglês), um evento que reúne anualmente 25 dos maiores jovens cientistas do mundo para um programa exclusivo de ciência e cultura na semana da solenidade do Prêmio Nobel.

 

 

 

 

 

_____________________________

Gisele Cardoso
Assessoria de Comunicação
Câmara de Vereadores de Osório

 

 

Recentemente, o vereador Roberto Camargo (Beto – MDB), presidente da Câmara de
Capivari do Sul, esteve em Brasília tratando do projeto da travessia à seco entre Rio
Grande e São José do Norte, visando o desenvolvimento econômico, agro e turístico de
toda a região.

Em um primeiro momento, participou de audiências no DNIT
(Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), com o diretor-geral Antônio
Leite, e no Ministério da Infraestrutura. Como resultado, obteve a confirmação de que o
estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental da travessia foi retomado e será
concluído em oito meses.


Dando sequência a esta pauta, Beto, juntamente com os demais membros da Comissão
da Construção da Travessia à Seco, nesta viagem à Capital Federal, formada pelo
vereador Jair Rizzo (de Rio Grande), prefeito de Rio Grande Alexandre Lindenmeyer e
vereador Luis Polis (de São José do Norte), visitou os gabinetes dos deputados federais
da Bancada Gaúcha; com o objetivo de prepará-los para a seguimento do projeto, após a
conclusão do estudo.


Foi entregue uma Moção ao líder da Bancada, deputado Giovani Cherini, e cópias aos
demais deputados, como Alceu Moreira, Marlon Santos, Ronaldo Santini, Pedro
Westphalen, Bibo Nunes, Liziane Bayer, entre outros.


“O resultado da viagem foi muito positivo. Após sair o estudo de viabilidade, queremos dar
continuidade com a Bancada Gaúcha, que já está a par do assunto a fim de
concretizarmos este projeto que vai alavancar economicamente toda nossa região. Na
sequência, nosso foco é reunir na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, a bancada
federal, os deputados estaduais, vereadores do Litoral Norte e da Grande Porto Alegre,
via UVERGS, e prefeitos e lideranças do Litoral através da AMLINORTE; unindo assim
todas as forças para a tão sonhada realização da travessia à seco pela qual viemos
lutando há anos”, detalha Beto Camargo.

Diego Di Luca
   Jornalista - reg. 16.262
DL COM MULTIMÍDIA

 

Em eleição suplementar, candidato do MDB somou 46,51% dos votos, seguido por Nenê Gil, do PROS, com 32,58%. 

Em terceiro lugar, Eduardo Pereira Alves, com 1.450 votos. Foram 178 votos brancos e 167 nulos. A abstenção foi de 28%.

A cidade do litoral gaúcho tem 10.111 eleitores, distribuídos em 37 seções eleitorais.

A nova eleição foi convocada em março, depois que o ex-prefeito Paulo Henrique Mendes Lang (PT) e o ex-vice Cláudio Luiz Moraes Braga (PROS) 

perderam o mandato após condenação por abuso de poder público e condutas vedadas a agente público nas eleições de 2016.

Muniz, que era presidente da Câmara de Vereadores do município do Litoral Norte, já havia assumido o Poder Executivo em abril deste ano, e estava atuando como prefeito interino.