Wednesday, 24 April 2019

A Circle, plataforma de pagamentos online, afirmou nesta quinta-feira (03) que seus negócios no mercado de balcão (over-the-counter, OTC na sigla em inglês) movimentou mais de US$ 24 bilhões (cerca de R$ 90 bilhões) em negociações de criptomoedas no ano passado.

 

A informação partiu de um artigo no Medium publicado pelo fundador e presidente da empresa, Sean Neville, em parceria com o cofundador e CEO Jeremy Allaire. A companhia também é detentora da Poloniex e da stablecoin concorrente da Tether, USDC.

 

Este é um número enorme dado que os volumes de negociação por meio de OTC não se tornam públicos como ocorre com as exchanges.

 

Isto acontece porque esse tipo de comércio é realizado fora de exchanges e não é registrado em plataformas que acompanham o mercado de criptomoedas.

 

Os executivos observaram que a empresa ajudou a processar mais de 10.000 operações OTC envolvendo 36 diferentes criptoativos com aproximadamente 600 contrapartes distintas, o que gerou o número anunciado.

 

“A plataforma da Circle tornou-se uma provedora central de liquidez para todo o ecossistema de criptografia – incluindo mineradores, bolsas, desenvolvedores de projetos e fundos em todo o mundo”, diz um trecho do artigo.

 

Apesar de um ano agitado no setor de criptomoedas, a Circle incorporou um número recorde de novos clientes institucionais e expandiu suas operações comerciais para 24×7 com cobertura nos EUA, Europa e Ásia.

 

Segundo os líderes, a empresa experimentou um crescimento significativo em várias ofertas de produtos, considerando seus milhares de parceiros institucionais.

 

Esse crescimento, ressaltaram, é complementado por um aumento no número de colaboradores – foram contratados mais de 150 funcionários.

 

Além de seu mercado de balcão, a Circle é proprietária da Poloniex — exchange adquirida pela companhia no ano passado —  uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo e que está em operação há quase cinco anos.

 

Após se tornar uma subsidiária da Circle, a exchange passou por uma série de atualizações de uma perspectiva regulatória e de engenharia, incluindo mudanças no sistema de segurança e no processo de inscrição na plataforma, como a verificação de identidade.

 

A reestruturação da exchange também contou tanto com inclusões quanto exclusões de criptoativos na plataforma. Outra problema resolvido foi em relação ao atendimento ao cliente — o número de solicitação de suporte foi reduzido de 200.000 para 1.000 em 2018.

 

Além disso, em junho do mesmo ano, a Circle introduziu sua estrutura de ativos (Asset Framework, em inglês), que fornece diretrizes e uma estrutura clara para a análise de ativos inseridos na empresa.